Português

Relembre a segunda etapa de seleção de novos bolsistas do Prece

21 de fevereiro de 2019

 

“Mais do que uma seleção, um processo formativo”. Essa é uma das máximas do processo seletivo de novos bolsistas do Programa de Estímulo à Cooperação na Escola (Prece), da Escola Integrada de Desenvolvimento e Inovação Acadêmica (Eideia/UFC).

Na semana passada, de 13 a 15 de fevereiro, 150 estudantes da UFC participaram, no Campus do Pici da Universidade, em Fortaleza, da intensa rotina de atividades que constituíram a segunda etapa de seleção de novos bolsistas do Prece. Desses, 85 foram selecionados para a terceira fase (resultado aqui), que será realizada em formato de curso teórico-prática em Aprendizagem Cooperativa e Solidária, de 11 de março a 5 de abril de 2019.

 

Estudantes da UFC participam de segunda etapa de seleção de novos bolsistas do Prece / Foto: Rafaela Prado

 

Na avaliação de Tereza lima, diretora executiva da Eideia/UFC, a seleção dos bolsistas novatos do Prece é também um processo formativo, que busca agregar muito mais que atividades realizadas em equipe. “A aprendizagem cooperativa busca plantar sementes durante o processo seletivo”, considerou.

 

Tereza Lima apresenta Prece e Eideia durante segunda etapa de seleção de novos bolsistas / Foto: Rafaela Prado

 

A seleção de bolsistas busca mediar vivências dentro da universidade e possibilitar o sentimento de pertencimento, trabalhando a motivação dos estudantes envolvidos.

Com foco na empatia e a na cooperação, o Prece busca o desenvolvimento das potencialidades de cada bolsista, para que seja uma ponte entre a universidade e o aluno. “Queremos que esse estudante seja uma possibilidade de levar a aprendizagem cooperativa para as escolas públicas”, detalhou a professora.

O resultado da terceira e última fase de seleção de novos bolsistas está previsto para 10 de abril; e o início das atividades de bolsa, para o dia 13 do mesmo mês.

 

Relembre, dia a dia, a segunda etapa de seleção de novos bolsistas do Prece

 

Quarta-feira (13)

A abertura do primeiro dia da seleção de novos integrantes do Prece foi marcada por uma acolhida musical, performada pela bolsista veterana Carolina Pequeno. O repertório contou com uma composição autoral dedicada ao programa.

Carolina Pequeno apresenta música autoral no primeiro dia de seleção do Prece / Foto: Rafaela Prado

 

Em seguida, os candidatos tiveram questões esclarecidas sobre o cronograma do período de seleção. No final da manhã de quarta (13), o professor da UFC e coordenador do Prece, Manoel Andrade, apresentou a história do programa, bem como os pilares e as premissas trabalhados.

 

Coordenador do Prece, professor Manoel Andrade apresenta programa aos candidatos / Foto: Rafaela Prado

 

À tarde, o professor Hérmison Bezerra, da rede estadual de ensino, palestrou durante a oficina de abertura do processo de seleção, que tematizou o trabalho em equipe. Para o professor, competências como responsabilidade individual, habilidades sociais e capacidade de avaliação do desempenho do grupo são partes fundamentais para que o trabalho em equipe possa ser executado com excelência. “Trabalhar com os outros é muito importante para aprender a conviver em sociedade”, considerou. Para Hérmison, um grupo que busca êxito no trabalho em equipe deve apresentar competências ligadas à aprendizagem cooperativa, a exemplo da responsabilidade individual e de habilidades sociais.

 

Durante seleção de bolsistas do Prece/Eideia, Hérmison Bezerra destaca importância do trabalho em equipe / Foto: Rafaela Prado

 

À tarde, coordenadores do Prece apresentaram maiores informações sobre a terceira fase do processo de seleção de bolsistas, constituído pelo curso de formação em aprendizagem cooperativa. O curso será destinado prioritariamente aos estudantes de cursos de graduação presencial da UFC, mas também poderão participar professores do ensino superior e da educação básica.

 

Quinta-feira (14)

 

Buscando a conexão e a integração para o êxito no trabalho, a história de vida se apresenta como uma opção. Foi o que defendeu, na manhã de quinta-feira (14), o professor Adauto Santiago, da rede estadual de ensino, durante a Oficina de História de Vida. Na sessão, o professor abordou a necessidade de se utilizar da história de vida para a aplicação da aprendizagem cooperativa, bem como para a organização e fluidez do trabalho em grupo. “Uma equipe cooperativa tem que sentir os vínculos, a aproximação entre os membros e o companheirismo”, considerou.

 

Adauto Santiago conta sua história de vida durante a realização da Oficina História de Vida / Foto: Rafaela Prado

 

O compartilhamento das vivências daqueles que compõe o grupo se torna essencial para promover a empatia, diminuir preconceitos, possibilitar o diálogo e desenvolver novas amizades. “Ao comunicar sua história com sentimentos, o outro entra em conexão e sintonia com você”, salientou.

Adauto ressaltou que o grupo que passa por uma atividade de história de vida está predisposto a cooperar e trabalhar melhor e cooperativamente, tornando mais humano o entrosamento entre os membros da equipe.

Antes da oficina, a manhã de quinta foi marcada por uma acolhida, realizada pelo bolsista Litelton Firmiano. Por meio de uma dinâmica de grupo, os candidatos puderam compartilhar experiências divertidas.

Já no período da tarde, durante a acolhida, os candidatos passaram por um breve alongamento corporal, seguido de uma dança.

 

Candidatos participam de alongamento corporal / Foto: Rafaela Prado

 

Em seguida, os candidatos participaram da oficina de Consenso e Planejamento. Nela, foi ressaltada, de maneira simples, a importância do planejamento para o sucesso do grupo. Aliado a isso, os responsáveis pela sessão ressaltaram ser fundamental que haja consenso entre as decisões tomadas pela equipe.

A oficina de Consenso e Planejamento foi finalizada na manhã de sexta (15), com apresentações de trabalhos dos candidatos.

 

Sexta-feira (15) 

A manhã de sexta-feira (15) foi aberta com uma atividade sobre gratidão. Os candidatos receberam folhas, nas quais escreveram algo a que são gratos. Ao final, as folhas foram fixadas na “árvore da gratidão”. Em seguida, os candidatos fizeram uma apresentação em células sobre o trabalho desenvolvido na oficina do dia anterior (14).

 

Candidatos montaram árvore da gratidão / Foto: Rafaela Prado

 

No período da tarde, o professor Manoel Andrade informou sobre o curso de formação teórico-prática em Aprendizagem Cooperativa e Solidária e encerrou as atividades da segunda etapa de seleção.

 

Daniela Félix, com colaboração de Rafaela Prado / Setor de Comunicação do Prece

 

 

 

Marcadores: